• Menu

  • 03 junho 2017

    Amor Não Olha Idade - Capitulo 17


    Edward Pov

    Fiquei olhando a porta na qual ela saiu, lutando contra a vontade de ir atrás dela, mas eu sabia que aquilo era o melhor para ela, eu tinha que aproveitar que ela ainda não estava completamente envolvida, eu conseguiria aos poucos ir esquecendo o que eu sentia por ela.

    Eu tinha passado praticamente a noite toda em claro só pensando nas coisas que tinha acontecido, eu não podia permitir que ela se envolvesse mais por mim, já bastava eu estava completamente envolvido por ela. As palavras dela não saiam da minha cabeça eu sabia exatamente o porquê da minha aproximação eu estava completamente envolvido por ela, toda as tardes que eu passava com ela tendo que evitar todo e qualquer tipo de contado físico era uma verdadeira tortura, mas eu não podia simplesmente me deixar levar.

    [...]

    Respirei fundo antes de entrar em casa eu já podia imaginar a discursão com a Tanya.
    Assim que passei pela porta já me deparei com a Tanya sentada no sofá, ela me olhou irritada.

    —Edward Cullen você não tem ideia do quanto eu te odeio nesse momento. –Olhei para ela, sabendo que ela tinha motivos para me odiar.

    —Foi um contratempo Tanya. –Tentei justificar, ela me interrompeu.

    —Não venha com essa desculpa ridícula. Não acredito em você, sei muito bem que você não passou a noite trabalhando, provavelmente você estava com alguma piranha por aí, sinto cheiro de vadia barata em você, então por favor me poupe e se poupe. –Fechei os olhos sabendo que não podia fazer ou falar nada ela não acreditaria em nenhuma mentira que eu dissesse. –Só espero que você não volte a me larga sozinha para se encontrar com essas piranhas, porque se não as consequências serão caras.
    Agora com licença.

    Ela nem me deu tempo de falar nada, passou por mm jogando seus cabelos bem cuidados na minha cara, ela tinha reagido bem melhor do que eu esperava, imaginei que encontraria a casa todo destruída. Respirei fundo afrouxei a gravata e comecei meu caminho até o meu quarto eu precisava de um banho antes de ir trabalhar, um banho para tentar esquecer a Isabella e focar no dia exaustivo que eu teria.

    [...]

    —Vamos me conte o porquê daquele pedido de ontem. – Disse o Eleazer entrando na minha sala.
    Eu precisava de alguém para desabafar antes que eu enlouquecesse e ele como meu melhor amigo era a melhor pessoa.

    —Eu vou te contar uma coisa é você não pode deixar que isso saia dessa sala.

    —Em que você se meteu? –Ele perguntou.

    —Eu acho que eu estou apaixonada. –Disse sem muita delonga, chegava a ser ridículo para um homem da minha idade, mas essa era a verdade eu estava completamente apaixonado por aquela menina.

    —Como?

    —É isso que eu falei eu estou apaixonado.

    —Você enlouqueceu só pode, você sabe muito bem que esse e o pior momento para você se separar da minha irmã. –Sim, ele tinha razão eu ainda teria que passar bastante tempo com a Tanya para que eu conseguisse o divórcio sem sair perdendo muito.

    —Eleazer eu nem cogitei nem por um segundo me separar da sua irmã. –Fui sincero com ele, por mais que eu tivesse apaixonado eu não seria estupido o bastante para pedir o divórcio a Tanya, não naquele momento.

    —Então você vai fazer essa mulher de sua amante, você sabe que se a Tanya descobri vai transformar a vida dessa moça um inferno.

    —Você não entende eu não posso transforma ela em minha amante.

    —Edward seja claro porque eu não estou conseguindo acompanhar.
    Respirei fundo buscando coragem para falar.

    —Ela tem quinze anos.
    Ele estava incrédulo, eu não podia julgá-lo eu mesmo estava da mesma forma.

    —Quinze anos? –Ele perguntou como para ter certeza do que tinha ouvido.

    —Exatamente.

    —E você passou a noite com uma menina de quinze anos? – Ele estava irritado, pelo tom de voz dele eu reconhecia isso, eu também ficaria se alguém me contasse o que eu estava contando a ele.

    —Não foi da forma que você está pensando eu só dormi com ela, não aconteceu nada de mais eu mal toquei nela.

    —Caralho Edward isso não importa, ela tem quinze anos.
    Passei a mão no cabelo buscando aliviar um pouco a tenção que me cercava.

    —Eu sei Eleazer e foi por isso que eu terminei com ela, mas eu simplesmente não consigo tirar ela da cabeça eu preciso arranjar uma solução.
    Ele bufou expressando toda sua raiva.

    —Terminou com ela?

    —Não terminei até porque não tínhamos nada, mas eu pedi para ela se afastar de mim e prometi a ela que iria me afastar dela, mas esta praticamente impossível de cumprir isso eu não paro de pensar nela.

    —Não quero ouvir nada disso, desculpa mais isso me dá nojo, ela tem idade para ser sua filha. Só um conselho se afaste dessa menina antes que isso se torne um escândalo. – Olhei para ele que estava pronto para sair da minha sala.

    —Eleazer. –Chamei, porra ele era meu melhor amigo, custava ele ficar ali me ouvi e depois de ouvir a história toda tirar suas próprias conclusões.

    —Desculpe Edward mais não conte comigo para esse tipo de coisa, e nunca mais ouse me envolver com algo assim, eu não concordo com isso. –Ele disse e saiu da minha sala batendo a porta em seguida.

    [...]

    Passei o dia todo pensando nela, tudo piorou quando o segurança, que eu coloquei para tomar conta dela, me ligou me informando que a mesmo a tinha faltado a escola foi impossível não me preocupar e sem consegui me controlar peguei o telefone e liguei para ela, mas a mesma não me atendeu. Isso me deixou irritado, mas pensando bem foi melhor assim, se ela tivesse atendido eu teria quebrado minha promessa de ficar longe dela e eu não podia fazer isso, afinal não fazia nem um dia que eu estava longe dela e eu precisava e iria esquecê-la. Tomado por uma preocupação liguei para o segurança que estava tomando conta dela e pedi que o mesmo continua-se de olho e qualquer movimentação estranha era para ele me informa, aquela era a melhor atitude a se ter.

    Sai uma hora antes do fim do expediente eu precisava comprar algo para a Tanya, como pedido de desculpas por ter deixado ela sozinha ontem. O presente era o mesmo que eu dava ela sempre que cometia algum deslize uma joia, dessa vez era uma linda e cara gargantilha de diamantes.

    Antes de chegar em casa eu me obriguei a tirar a Isabella da cabeça e focar somente na Tanya, eu precisava que tudo entre mim e ela ficasse bem. Assim que passei pela porta fui agraciado com a bela visão da minha mulher em um lindíssimo vestido vermelho, mesmo não tendo mais seus vinte anos que tinha quando nos casamos ela ainda tinha tudo em cima, a beleza dela se mantinha deslumbrante, era como se os anos não tivessem passado para ela, continuava incrivelmente linda. Talvez se as situações fossem outras e nosso casamento não fosse basicamente de aparência eu poderia de uma outra forma amá-la.

    —Como estou? – Ela perguntou de forma provocante.

    —Maravilhosa como sempre. – Respondi me aproximando dela.

    —Ótimo, me ajuda com o colar.
    Ela trazia em mãos um colar que eu tinha dado a ela algum tempo atrás.

    —Posso, mas não com esse colar. –Disse e estendi a caixa com a gargantilha para ela.

    —Sabe eu até gosto quando você me trai– Ela disse admirando a joia. –E bom saber que dessa vez foi você mesmo que escolheu, porque aquela sua secretária tem um péssimo gosto. Agora colocar em mim.
    Ela virou de costas para mim permitindo que assim eu colocasse o colar nela.

    —Pronto está perfeita. –Eu disse a ela, que sorriu concordando. – Vou me trocar rapidamente e poderemos sair.
    Ela concordou a com cabeça e sai em direção ao meu quarto para me vestir para o evento de caridade que iriamos.

    [Cont...]
    Notas Finais/Avisos
    Bem agradeço aos comentários no capitulo anterior, quero dar boas vindas aos novos cem leitores que começaram a acompanhar a fic a parti do capitulo passado e é isso espero que tenham gostado do capitulo, nos vemos em breve.
    16/05
    Comentários no facebook
    0 Comentários no blogger

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    © Todos os direitos reservados 2017 -
    Morgana Salvatore - Tecnologia do Blogger