• Menu

  • 27 dezembro 2017

    Resenha: Vida e Morte

    Livro: Vida e Morte (Crepusculo reimaginado)
    Autor(a): Stephenie Meyer
    Editora: Intrínseca
    Páginas: 736
    Classificação:

    Informações: O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois.Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward... ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que autora inverte o gênero dos principais personagens.Em Vida e Morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.“Fico maravilhada que já se tenham passado 10 anos da primeira edição de Crepúsculo”, cometa a autora Stephenie Meyer. “Para mim, esse aniversário é uma comemoração dos fãs, que sempre foram inacreditavelmente dedicados e apaixonados.
    Sinopse:  Quando Beaufort Swan se muda para a melancólica cidade de Forks e conhece a misteriosa e atraente Edythe Cullen, sua vida dá uma guinada emocionante e apavorante. Com a pele de porcelana, os olhos dourados, uma voz hipnótica e dons sobrenaturais, Edythe é ao mesmo tempo enigmática e irresistível. O que Beau não percebe é que, quanto mais se aproxima dela, maior o perigo para ele e para os que o cercam. E pode ser tarde demais para voltar atrás... Em comemoração ao aniversário de 10 anos da publicação de Crepúsculo nos Estados Unidos, Stephenie Meyer fez Vida e Morte, uma corajosa releitura da icônica história de amor que vai surpreender e encantar os leitores. Esta edição especial dupla inclui ainda um prefácio da autora e o romance original na íntegra.

    ....


    Antes de inicia a resenha vamos a uma breve explicação sobre o que "raios" e vida e morte:

    O livro nada mais é do que a história de Crepúsculo reimaginada. O que era do sexo feminino em Crepúsculo, passa a ser do sexo masculino e vice-versa. As únicas exceções nessas trocas são os pais de Bella, Renée e Charlie, que continuam tendo os mesmos sexos. O que a Stephenie Meyer explica logo nas primeiras páginas do porque escolheu não fazer essa troca de gêneros.

    Quando eu fiquei sabendo desse bônus na edição comemorativa de crepúsculo eu fiquei com os dois pé atras, realmente não sabia o que eu acharia dessa alteração e não queria que nada atrapalhasse "a perfeição" que pra mim é toda a saga crepúsculo então eu estava realmente decidida a não ler Vida e Morte. 

    Na época do lançamento eu tinha um site sobre a saga crepúsculo e era impossível fugir da animação que rondava essa edição comemorativa além é claro dos milhares de spoiler que as pessoas impunham a mim como se eu precisasse, mas eu consegui me manter forte e fugir da curiosidade e não me deixei influenciar pelas maravilhosas resenhas que eu lia sobre o livro.

    A pouco mais de um mês o livro entrou em promoção nas lojas americanas e eu resolvi compra-lo (não pra ler só pra adicionar ele na minha coleção mesmo, porque vamos combinar aquela capa é maravilhosa!), mas quando ele chegou eu simplesmente não consegui deixar ele de lado lá estava ele lindo e enorme me chamando a todo o momento que eu olhava para a estante e simplesmente parei de resistir e comecei a leitura.

    Eu li o livro e nas primeiras páginas eu realmente achei que estava só relendo crepúsculo com alguns personagens estranhos que queriam usurpar o lugar dos amores da minha vida. Até que chegou uma parte que eu comecei a ler o livro realmente invertido sabe toda vez que eu via Edythe eu lia Bella e quando era Beau eu lia Edward parecia assim mais certo permaneci lendo assim até o segundo/terceiro capitulo quando eu conversando com a ~ chata ~ da Megan e eu contei como estava lendo o livro e ela simplesmente ~ acreditem isso é bem comum~ começou a brigar comigo dizendo que eu estava lendo o livro errado e corrompendo tudo o que a Stephenie queria com aquelas mudanças e que eu devia me afastar já do queridinho dela (Beau) como com louco não se discuti eu realmente deixei de lado a leitura ninguém poderia me fazer gostar do Beau ou Edythe.

    Então fui reler a maravilha do outro lado tendo certeza que ali estava tudo certo e nada ali podia me abalar de forma negativa, quando eu terminei de reler eu simplesmente me senti tentada a ler logo aquele outro livro e terminar logo com essa história de ler não ler, ler não ler, começa a ler e abandona poxa eu nunca gosto de abandonar leitura nenhuma posso pular algumas paginas daqueles bem chatos, mas abandonar... E assim eu comecei a ler realmente o livro direito, sem preconceito algum, com os personagens direitinho Edyth e Beau esquecendo um pouquinho Bella e Edward e deixando eles dominarem a história. Lembra quando eu disse que ninguém podia me fazer gostar deles? Então eu descobri alguém que pode realmente fazer isso, a culpa e claro tinha que ser dela, "titia" Stephenie Meyer. Eu fui lendo a história e percebendo que realmente tinha mudanças ali e que essas mudanças eram muito boas Beau ele é fofo, um pouco fofo demais para um garoto, mas eu simplesmente me vi encantada com ele e por mais que ele tenha algumas coisas similares a da Bella em algumas partes eu não conseguia ver isso, em algumas partes eles não são nada de parecidos. 

    Edyth me conquistou mas do que o Beau, foi interessante essa mudança, por mais que em algumas partes o Beau tenha conseguido se afastar da Bella com a Edyth eu já quase não consegui percebe que existia um elo entre ela e o Edward, sinceramente eu não consegui ver o Edward na Edyth ela fala algumas coisas que eu acho que o Edward não falaria, o jeito dela e bem diferente ela não é tão certinha como o Edward, o jeito que ela fala e mais atual e bem menos antiquado. Eu simplesmente adorei muito a Edyth.

    Sobre os outros personagens eu simplesmente achei a mudança desnecessária e mal executada, foi bem difícil pra mim enxerga os personagens como do sexo masculino com as características que a Stephanie Meyer apresenta, teve duas transformações que me incomodaram muito mais do que as outras e elas foram a da Alice e do Emmett que tem suas características gritantes e imagina-los em um sexo oposto pra mim simplesmente não rolou.

    O livro, assim como crepúsculo, tem uma leitura fluida e que me encanta de todas as formas possíveis e é claro aquele final magnifico, final esse que eu sempre quis ler e já corri muito atras pra ver se achava em fanfics, e nunca encontrei e vida e morte me proporcionou isso. Eu super recomendo esse livro e garanto que a leitura não irá estragar em nada crepúsculo kkkk.

    27/12
    Comentários no facebook
    1 Comentários no blogger

    Um comentário:

    Anônimo disse...

    Cara mais resenhas por favor estou apaixonado pela forma em que você fala dos livros.

    Postar um comentário

    © Todos os direitos reservados 2017 -
    Morgana Salvatore - Tecnologia do Blogger